Capitólio

/, Destinos/Capitólio

Capitólio

                  Nunca havia ouvido falar nessa cidade. O primeiro contato foi marcante, me foram mostradas fotos apaixonantes. Eram registros feitos a partir da água do lago de imensos paredões, uma paisagem pouco comum no Brasil. Capitólio é a cidade que melhor capitalizou (quase um trocadilho infame) para o Turismo o impacto da construção do lago de Furnas. O município é pequeno, são somente 9000 habitantes, e de uma ou outra forma tudo e todos estão voltados para o Turismo.

             A partir do Rio Grande, uma grande área da região foi inundada. A geografia desse terreno ofereceu condições para ser apreciado um cenário incomum e maravilhoso.     

 

 

 

 

              A região era conhecida como Furnas de Minas. O significado de furnas é caverna, gruta, grota, desfiladeiro. Muito mal comparando era como se a terra mostrasse ali uma rachadura. Quando o lago foi formado foi possível acessar e apreciar essa formação por um ângulo muito favorável.

            A geologia da região é incrível. O terreno é formado por rochas Areníticas e Quartzíticas. Esse tipo de formação oferece uma paisagem super interessante. Elas se desgastam se partem de uma forma quase geométrica. Parece que os operários do universo estavam ali cortando blocos simétricos dessas pedras e acabaram deixando o trabalho pela metade. Entenderam? Não? Observem as fotos. Melhor ainda levem essa dúvida até lá e apreciem esse capricho da natureza.

Furnas

            O maior espelho d’água do mundo. Um lago que tem a soma de suas bordas equivalente a metade da extensão do litoral brasileiro. Paredões com dezenas e dezenas de metros. Canyons impressionantes. Tudo isso não foi exatamente um presente da natureza. Essa é o resultado do impacto ambiental provocado pela construção da usina Hidroelétrica de Furnas.

            Da pra dizer que Furnas foi um marco na história do Brasil. Durante sua construção, final da década de 50, começo da década de 60, essa foi a maior obra em andamento em toda a America Latina. Até a construção de Itaipu, Furnas foi a maior massa de água represada do Brasil.

 

            Uma interferência dessa envergadura no meio ambiente trás uma conta muito alta a ser paga. Não vamos debater o custo ambiental social dessa obra. Essa é uma matéria que fala sobre Turismo e a discussão entre a ecologia e o progresso é praticamente interminável. Outra consideração a ser feita é que Furnas foi um dos marcos fundamentais da política desenvolvimentista do governo de Juscelino Kubitschek, Furnas, multiplicou a geração de energia elétrica no Brasil.

            Hoje mais de 200 empreendimentos turísticos se apoiam nos atrativos no lago de Furnas, mas esse reservatório invadiu terras de 34 municípios e obrigou a realocação de 34.000 pessoas, considerando que a população total do Brasil era 72 milhões, imagine a resistência ao projeto. 

Importante, a soma da metragem das margens do lago de Furnas equivale a 50% da extensão da costa litorânea brasileira. Existe um fato novo, uma coisa a ser deslumbrada, um detalhe a ser conhecido a cada dezena de metros. É impossível mostrar em fotos tudo que consideramos interessante. As fotos aqui colocadas são uma pequeno registro. Tenha atitude, faça um programa diferente, vá visitar um lugar diferenciado, saia de casa, saia   da mesmice.

 

 

                   

 Hotel Minastur

            Definimos ficar hospedados na cidade. Uma questão importante é a questão das distâncias. Considere que os atrativos de Capitólio não são próximos entre si. Considere também que um município com 9000 habitantes tem um centro urbano tranquilo. Ficando na área urbana você tem o mínimo de contato com facilidades como supermercado, padaria, bares noturnos.

Minastur tem uma excelente relação Custo X Benefício. Oferece todo o básico que você deve receber de um hotel. Ambiente limpo, arejado, bem conservado, acomodações amplas, tudo funcionando direitinho, inclusive o sinal de Internet. Estacionamento privativo e fechado também.                                                                     Capitólio construiu uma praia artificial num dos braços do lago de Furnas que avança pela cidade. Ótimo local para relaxar, pescar, fazer caminhadas.     

O Hotel Minastur tem o saudável hábito de oferecer seu,muito bom café da manhã a partir   das 6:00h, isso é ótimo. Como o Minastur fica muito perto dessa privilegiada área, tudo combina.

            O Minastur oferece a seus hóspedes acesso liberado ao Olímpico Clube de Capitólio, que tem um excelente conjunto de piscinas. Como um clube é sempre melhor, maior e mais adequado do que a área de lazer de qualquer hotel urbano, todos saem ganhando.

            Conte também com a simpatia, e a eficiência da Letícia. Nascida em Capitólio ela conhece tudo e todos, é a melhor referência que se pode ter sobre a cidade e região. Vá com fé em cada dica dela.

Hotel Minastur    R. Cel. Lourenço Belo, 645 – Centro,   37930-000 Capitólio – MG     (37) 3373-1309     

www.hotelminastur.com.br

  

         A Feira da Praça

            Toda terça feira, na praça da matriz, capitólio realiza uma feira que trás uma interessante mistura. Tem de tudo. Artesanato, a região não tem nada típico ou genuíno. Comida, que além de ofertas previsíveis como lanches, sorvetes, etc., oferece coisas improváveis como caldos, feijoada e strogonoff. Orgânicos, verduras, legumes, tubérculos. E uma roda de música com artistas da região.

            Claro que vale a pena além de se divertir, você conhecer mais da essência da cidade.

            Cozinha da Roça

            Quando perguntamos sobre uma opção para almoçarmos, Letícia não se limitou a nos fornecer algum cartãozinho ou citar algum estabelecimento, ela nos motivou a visitarmos uma ótima casa e conhecermos na fonte uma das mais badaladas iguarias da região. Ela nos ensinou o caminho, atiçou nosso “appetite appeal”, e sem segunda opção, decretou. Visitem a Cozinha da Roça, conheçam o Tião e sua família, peçam Tilápia recheada.   

            O prato é composto de um super filé de Tilápia empanado e frito,  enrolado como rocambole. O recheio é uma mistura de queijo mussarela, requeijão, azeitonas e purê de palmito.    Muito bom!   

            Passeio náutico

            É impossível visitar Capitólio sem realizar um passeio de barco pelo lago. É impressionante você olhar os paredões dos canyons do ângulo da água. Você navega circundando paredões com dezenas e dezenas de metros de altura. Em alguns pontos a distância entre as paredes se estreita muito e a sensação de pequenez frente a grandiosidade da natureza é marcante.

            As rochas de quartzito com seus desgastes geométricos podem ser admiradas por horas sem cansaço. As águas têm uma coloração alternada. Existem locais muito profundos e a água se mostra negra. Em pontos rasos a limpidez permite observar a areia no fundo do lago, a flora e os peixes pequenos. Não tente contar as cascatas, serão vistas dezenas.

            Os passeios são contratados por +- 2 horas, haverá tempo e oportunidade para vários banhos.

            Passeios

             Existem muitos pontos para serem visitados. Você pode encontrar referencias para muitos deles em qualquer guia de turismo. Nossa opinião você já conhece. Preferimos curtir de maneira marcante alguns lugares especiais do que ficar andando e se cansando numa maratona. 

            A MG 050 é o principal acesso a Capitólio. E é a estrada que corta toda a região. Evite desgastes e deslocamentos desnecessários organizando seus passeios com base na Quilometragem dessa estrada. É imprescindível visitar.

Mirante do canyons (MG 050, Km 312). Visualizar o mesmo desfiladeiro a partir do ângulo oposto é coisa impressionante.  

 Morro do chapéuSomos cultuadores do  crepúsculo. Colecionamos   visões antológicas do pôr-do-sol. Além disso esse ponto elevado dá um terceiro ângulo de observação do Lago de Furnas.  

Ponte do Rio Turvo  (MG 050, Km 306). Lá existe um ancoradouro de onde partem a maior parte dos barcos que efetuam passeios náuticos.

Barragem da hidroelétrica de Furnas É possível ver muito de perto as turbinas, o vertedouro, toda a estrutura para geração de energia.

Daqui pra frente a escolha dos passeios deve considerar dois fatores. O tempo disponível e os custos. Locais como Paraíso Perdido são particulares, a entrada é paga e não é coisa pra pouco tempo. Outro ponto a ser considerado é a opção entre a repetição e a curtição. Partindo do princípio que a totalidade dos locais irá oferecer muita beleza, piscinas naturais e cascatas, nós preferimos permanecer mais tempo no mesmo local, curtir melhor, conversar com pessoas, se atentar para detalhes do que ficar num louco corre-corre como se estivesse numa excursão. Nossa opção é um turismo racional, maduro.

Também prioritários

Lagoa Azul (MG 050, Km 311) Lindo local com cachoeira e lago para  banho.

Paraíso perdido (MG 050), Km 310) Um complexo ecologicamente bem cuidado com várias piscinas naturais, cascatas, estrutura para a prática de esportes radicais.

Tilápia recheada

            Você gosta de boa mesa? Se não conhece esse prato, precisa conhecer rapidinho.

            Eu era pequeno tinha uns tios fanáticos por pescaria, eles pescavam Tilápia, um peixe que eu sempre julguei ser vagabundo. E era, era um peixe pequeno, chato de comer. Cresci e só voltei a ouvir falar em Tilápia quando um amigo residente em Jaboatão (Pernambuco) apareceu  contando a novidade de ter montado um criadouro desse peixe. Ele veio a São Paulo e nos trouxe como presente uma caixa com enormes files de Tilápia. Eu disse imensos porque a referência que tinha de Tilápia, como já disse era aquele peixinhos pequeno, pescado na (represa de) Guarapiranga pelos meus tios.

            Esse nosso amigo pernambucano nos ensinou um jeito ótimo de preparar Tilápia: Coloque numa assadeira 4 cebolas cortadas em rodelas. Jogue sal e pimenta do reino. Coloque os files sobre essa cama de cebolas e leve ao forno. É simples, prático e delicioso.Mas hoje é dia de falar sobre a Tilápia que fica melhor ainda, a Tilápia Recheada, o prato referência de Capitólio, MG.

O lago da represa de Furnas além de paisagens extasiantes, canyons incríveis acabou dando para a região a possibilidade de desenvolver uma culinária esplêndida.

            Tilápia Recheada* foi criada pelo chef Tião da Gota, quando ele trabalhava no restaurante Cozinha da Roça. O prato é composto de um super filé de Tilápia empanado e frito, enrolado como rocambole. O recheio é uma mistura de queijo mussarela, requeijão, azeitonas e purê de palmito.

            Outro ícone da culinária da região de Furnas é a Traíra desossada. Um prato onde a Traíra é apresentada sem espinhos. Foi criada pela Ana Maria do Restaurante do Turvo.

 * Como tudo em cultura popular, existem algumas versões para o mesmo fato. Tomei conhecimento de outra versão que identifica outra pessoa como criador do prato que, aliás, apresenta outra receita onde o peixe é recheado com legumes e servido com farofa de banana. Certamente a abundância da oferta de peixe e o fluxo de turistas criarão na região uma referência de gastronomia inspirada em peixe de água doce, em especial a Tilápia apresentada em variadas formas. Tomara que não demore!

Uma tentativa de “gourmetizar” a Tilápia foi chamá-la de Saint Peter, sendo o peixe originário do médio oriente poderíamos dizer que seria o peixe de São Pedro com uma alusão ao milagre realizado por Jesus da multiplicação dos pães e também dos peixes. Contam alguns que seria da barca do pescador Pedro os peixes usados no milagre.

São essas as coisas que enriquecem uma viagem, as curiosidades, as surpresas, a diversidade do inusitado encontrado. 

Esse peixe invadiu o Brasil e está nos oferecendo agradáveis surpresas.

  Passeio náutico

Existem vários pontos de onde partem barcos de aluguel. Muitos deles são exclusivos do mesmo “barqueiro”. Isso impede a opção por um preço ou um serviço mais interessante.

Prefira ir para o ancoradouro da ponte do Rio Turvo. Lá existe muita oferta de barcos e passeios. Você pode ver e escolher o barco sem susto, e existe a possibilidade de negociar o preço conforme o grupo, o dia de semana que você estiver realizando o passeio, e lógico, escolher pela simpatia das pessoas.

Andamos, conhecemos, conversamos e escolhemos o Gilson. Esse barqueiro tem quatro ótimas lanchas. Todas com lotação para +- 10 pessoas.

      Que fiquem todos avisados que esse serviço é inspecionado, obedece a legislação, os barcos são equipados com coletes e conduzidos por pessoas com habilitação específica. 

Gilson escalou Max para pilotar a lancha que nos conduziu. Sujeito calmo, atencioso, falante, conhecedor do lugar e dotado de uma paciência imensa, atendendo aos caprichos de todos. Um passageiro queria ver mais de perto uma encosta, outro perguntava sobre alguma edificação na margem. Não tinha pressa com aqueles que mergulhavam em pontos de banhos.

Max, promoveu uma ótima experiência incrível numa das cachoeiras. Como a queda d’água se dava relativamente longe do paredão de pedra, ele chamava pessoas para ficarem na proa e vagarosamente colocava parte do barco debaixo da queda d’água, era um banho maravilhoso. Obrigado Max.

Os maduros não terão muitos problemas com isso por viajarem basicamente durante a semana. Mas estar no lago em dias de alta temporada pode ser estressante pela quantidade de barcos visitando os mesmos lugares ao mesmo tempo.

Passos MG

Visitar a Avenida da Moda

Passos é relativamente próxima, são 70 Km.  A cidade é ou mais acertado seria dizer, foi um pólo de moda. Existiu ali um grande número de confecções. E daí surgiu a ocupação da Av. Comendador Francisco Avelino Maia em seus +- 4 Km com lojas de vestuário.

A descrição é muito mais impactante do que a realidade. As lojas estão lá, podem ser excelentes para quem mora na região mas não irão deslumbrar quem por exemplo morar na cidade de São Paulo.

O pessoal das lojas lamenta o “desmonte” da indústria da região que perdeu muito espaço para artigos trazidos de fora.

Lógico que pela concentração de estabelecimentos é possível encontrar um preço médio razoável ou super ofertas.

Como isso consome no mínimo metade do dia, pondere muito antes de se definir.

  Capitólio X Serra da Canastra

Só existe um motivo para estando em Capitólio não visitar a Serra da Canastra Tempo, ou já ter definido fazer uma outra visita a região. As atrações tanto de Capitólio como da Serra da Canastra são tantas e são tão distantes entre si que o fator tempo deve ser considerado prioritariamente.

O melhor planejamento é entender que a viagem tem dois pólos distintos. Você passa alguns dias (3/4) em capitólio, depois fica outros tantos dias em algum ponto da Serra da Canastra. Foi isso que fizemos, leia a matéria Serra da Canastra.

Outra opção é você contratar um guia especializado em Serra da Canastra. Nesse caso procure por Patrick Oliveira que dirige a Canastra Extremo, uma organização capacitada para atender suas necessidades para conhecer a Serra da Canastra. Patrick não é um guia, ele é um conhecedor do lugar que captará suas expectativas e lhe mostrará a Serra.

Existem dois destinos básicos para quem visita a Serra da Canastra. Conhecer seu entorno, ver o curso inicial do Rio São Francisco que acabou de sair do berço. Visitar as áreas de antigos garimpos que ali haviam, Conhecer suas primeiras cachoeiras (Casca D’anta é imperdível). Visitar os produtores do lendário Queijo Canastra. Conheça nossa aventura na Serra da Canastra. Dê preferência para ficar hospedado na Pousada Velho Chico.

Ou atravessar a serra pela sua parte superior. Para andar por cima da serra é recomendável você estar com quem conhece a região e estar andando num veículo 4 X 4. O terreno não é calamitoso, mas é acidentado o suficiente. Expor seu carro de passeio além de prender demais sua atenção nas dificuldades, poderá ocasionar a perda de algumas atrações.

Quem atravessa por sobre a serra além de paisagens incríveis, conhecerá o ponto exato onde o glorioso Rio São Francisco nasce.

___________________________________________________________

    

 

 

 

 

 

 

       

   

2018-12-11T21:32:18+00:00

Sobre o Autor:

Um Comentário

  1. Geraldina Batista 28 de junho de 2018 at 14:23 - Reply

    Que maravilha…
    Varias vezes estive nesses lugares. Principalmente Guape.
    Extasiante….. lugares assim.
    Tudo isso bem pertinho de mim.
    Parabens pelo conteudo perfeito, relatos interessantes da geografia e geologia da regiao..
    Fotos lindas, inclusive a do casal. Lindos.
    Parabens, sempre.

Deixe um Comentário