Ela, você e o mundo

Banho de Lua
28 de maio de 2020
Cidades do Tempo Parado
16 de junho de 2020

Ela, você e o mundo

Viagens apaixonantes

Uma viagem a dois sempre será o melhor presente. Planeje, ouse, seja abusado, criativo. No Dia dos namorados, ou em qualquer oportunidade.
Um final de semana num lugarzinho romântico, sempre será melhor do que algum jantar especial, algum programa mais sofisticado.
Não abdico de Cinema, muito menos de Teatro. Gosto do charme de um excelente restaurante. E um motel especial, é sempre um motel especial. Mas tudo isso tem graça se for em caráter especial. E uma viagem é sempre um programa especialíssimo.
O grau de imprevisibilidade numa viagem é sempre altíssimo e nisso, visto corretamente, é maravilhoso.

Meninos e meninas, quando um de vocês propõe uma viagem o outro ou a outra, entende que você tem iniciativa, atitude, quer muito do mundo, está aberto a experiências, quer que vocês enquanto casal experimente o mundo.
E quando estiverem planejando essa romântica viagem, optem por algum destino que não seja óbvio. Vá explodir seus hormônios e sentimentos num local pouco citado, nem por isso deixa de ser encantador. O fator do inédito, do pouco frequente vai deixar a experiência ainda mais marcante.

Sempre uma curiosidade será encontrada. A possibilidade de contatar e conviver com pessoas interessantes é grande. Degustar alguma coisa desconhecida. Se acomodar de maneira incomum.

Amor, romance, paixão, nada disso tem a ver com rotina. Viajar é intrinsicamente sair da rotina. E por favor, não teime, o grande combustível do amor é a motivação e a motivação vem do ato contínuo de procurar renovação.

Essa matéria é sobre viagens e não sobre aconselhamento conjugal. Bora arrumar as malas.

Vamos falar de locais para passar um ou dois dias. Locais próximos, viagens  que não exigiram grandes planejamentos.

__________________Inusitado         

Sabe aquela coisa incrível, diferente, que não tem nada de excepcional, mas encanta, deixa boas lembranças.  Experimente.

Tapiraí

Mais de 80% da área desse município é APA (Área de Preservação Ambiental). O grande encanto dessa cidade é exatamente a exuberância da sua vegetação. Lá encontrei a maior concentração de bromélias do universo.
Cada estradinha, cada caminho percorrido, é sempre um conjunto de surpresas.
A cidade de Tapiraí é usada para uma prática pouco comum no Brasil: A observação de pássaros. Existem pousadas que mapeiam, preservam e na verdade criam locais específicos para a atividade.
Ar puríssimo, clima excelente, uma encantadora beleza natural a cada olhar.

Paranapiacaba

Visitar uma vila inglesa encravada no meio da Serra do Mar. Sim uma inacreditável sequência de edificações, todas seguindo estilo Inglês. Construídas para servir a uma equipe inglesa enviada ao Brasil para gerenciar a construção da ferrovia The São Paulo Railway Company, a primeira ferrovia do estado de São Paulo. Que acabou conhecida como Santos-Jundiaí.

A Vila de Paranapiacaba foi planejada para ser um centro administrativo/operacional avançado, ser um pátio de oficinas e comandar um excêntrico sistema chamado “Cremalheira” que possibilitava o deslocamento dos trens pela escarpa da serra.

Todo material construtivo foi importado da Inglaterra. Era uma pequena cidade, com biblioteca, clube, teatro. Tudo do bom e do melhor (possível) para o conforto da cúpula diretiva da ferrovia.
A surpresa a excentricidade do lugar fica por conta das brumas. Por estar encrustada na Serra do mar Paranapiacaba está sempre sujeita a ser encoberta pelas nuvens constantemente e muito rapidamente.
Será muito fácil você ter repentinamente a sensação de ver o seu universo restrito a poucos metros. A cidade desaparece, tudo fica envolto num manto super branco, você tem uma sensação meio mística, meio mágica. Mas aproveite, preste muita atenção, em minutos a névoa ira se dissipar. A grande curtição é que isso voltará a acontecer.

____________________Praias

Esse também é um momento onde a mesmice a previsibilidade devem ser superadas. Vamos indicar dois cantinhos atraentes e nem um pouco previsíveis.

Bertioga

Desça a serra. Entre a Anchieta e a Imigrantes, prefira descer pela Mogi-Bertioga. É assim que se começa uma viagem diferenciada. O apelo do romântico tem que prevalecer. Essa é uma estrada mais rude, mais pitoresca, e que com certeza você utilizou pouquíssimas vezes.

No km 81 você faz uma parada mais do que obrigatória para admirar a Cachoeira do Elefante, ou Cachoeira do Rio Itapanhaú.  Uma linda sequência de três quedas d’água, a maior delas com 80m de altura. Admire, namore um pouquinho.
Bertioga se si é ótima. Converse, pergunte sobre a reserva indígena, sobre a região dos mangues. Visite o forte.
E claro trafegue pela “Rio-Santos” rumo a São Sebastião. Não economize, não tenha preguiça fazer compensadoras paradas nas praias, bairros, distritos que encontrar pelo caminho. 

Cananéia

Uma cidade com cara, gosto e astral de Coisa Antiga. Ângulos lindos de se ver. Histórias incríveis para serem aprendidas.
Cananéia é litorânea sem ser necessariamente praiana. Você tem o mar, o porto, as embarcações, aquele ar marinho maravilhoso, impregnado com os tons e aromas bucólicos.

Cananéia é romântica em essência. Cupido, ou os bons anjos da guarda dos apaixonados terão muito pouco trabalho para coloca-los em excelentes situações.
Vocês voltarão com muitas histórias para contar.

___________________Montanhas

Sabe aquele gosto gostoso de sentir a imensidão do mundo, dos horizontes infindáveis descritos em verde e azul? 

São Francisco Xavier

Minúsculo centro urbano cercado de vegetação exuberante e ótimas surpresas por todos os lados.
Muitas cachoeiras por conhecer, muitas paisagens para admirar. Trilhas, cavalos. Aquela praça incrivelmente simples em volta da igreja matriz.
O mirante da pedra de São Francisco Xavier é imperdível. Imagine um morro. Sozinho, solitário. Coloque sobre ele uma única pedra. É…, parece algum  arquiteto maluco colocou uma pedra quase esférica, com +- 6 metros de diâmetro. Os humanos se incumbiram de colocar uma escada para vocês sentarem lá no topo da pedra e enxergarem o infinito. Admire aquele contorno tortuoso sempre presente na Mantiqueira. Se inspire e namore.

E se prepare para a surpresa das surpresas. A cidade tem uma gastronomia de altíssimo nível. É imprevisível encontrar pratos sofisticados, receitas exclusivas, ingredientes diferenciados num local assim pequeno, pouco divulgado e (graças a Deus) frequentado na medida certa. Você encontra gente bonita indo e vindo, mas sem nenhuma aglomeração. Ainda são poucos os cultuadores desse encantador lugarejo.

_________________________Arte

Cunha

Romântico fala em beleza. Beleza é arte. Cunha é arte. É cerâmica, é escultura, são os aromas dos campos de lavanda, paisagens incríveis, é a sempre bela Mantiqueira.

Cunha tem vários ateliês de ceramistas. Tem dois lavandários de visitação imperdível. Cunha tem uma atmosfera ótima.
Vocês irão passear de mãos dadas. Irão apreciar muito da criatividade artística.
E pra quem tem mais tempo, e está mais disposto a curtir, Cunha está a meio caminho de dois ótimos locais pra se curtir: Monte Verde e Paraty.
Boa viagem.

______________________Lirismo

Conservatória

Você já fez uma serenata para sua companheira? Algum de vocês já participou de uma serenata? Essa não seria uma visão extremamente romântica?
Já ouviu falar em Conservatória?
Esse distrito do município de Valença no sul do estado do Rio de Janeiro, guarda uma tradição interessantíssima que e romantismo puro. Há décadas, os entusiastas da música romântica, se reúnem no Museu Vicente Celestino (dentro e fora, o lugar é pequeno). Começam um “esquenta” tocando e cantando que muito rapidamente ganha as ruas e percorre a cidade até a madrugada.
Carinhoso, o clássico de Pixinguinha e João de Barro, é o tipo de música que define bem o lugar e seu especialíssimo ritual.

É isso mesmo, passar várias horas das noites de sexta ou sábado cantando, trocando olhares, instigando seus sentimentos e hormônios.
Essa é uma viagem obrigatória para quem se diz romântico.

Durante o dia (a cidade só abre do meio da tarde para frente), visite as lendárias sedes de fazendas da região. O ciclo do Café deixou excelentes exemplos de riqueza e requinte.

__________________O tempo parado

São luís de Paraitinga

Nesse município encravado na descida da Serra do Mar. Apelidado por D. Pedro II de “cidade presépio”, está o maior conjunto de edificações dos séculos XVIII e XIX, preservado do estado de São Paulo. São mais de 800 imóveis num centro histórico que transporta qualquer um para uma época belíssima.
Em São Luís de Paraitinga, vocês verão uma figura praticamente desconhecida, o “contador de histórias”. Isso mesmo um sujeito (existem vários na região) que tem a arte de encantar com palavras.
Querendo um pouco mais de agito, procure saber quando a cidade estará realizando a sua “Festa do Divino”, uma das maiores celebrações da fé católica do estado de São Paulo. Não se preocupe, eu não iriamos sugerir alguma coisa que envolvesse multidões e atropelos. A cidade fica cheia, mas tudo é perfeitamente confortável para todos.

São Luís fica a meio caminho de Caraguatatuba, querendo, tendo tempo pra esticar……………

      

Cako Machini
Cako Machini
Desde 1953 também responsável pelo mundo que vivemos. Publicitário, marqueteiro, empresário. Criativo, amante das artes. Resolvido a viver o Outono de sua Vida junto a natureza, priorizando as palavras e as viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *