Bassano Vaccarini – Altinópolis SP
12 de março de 2016
Candido Portinari – Filho de Brodowski
29 de março de 2016

Escambo

Escambo

Confesso que esse termo é recente no meu vocabulário. Aprendi quando mudei aqui para a roça.

…..

         Dentro daquela batina negra a tarde estava muito mais quente. Isso obrigava seu Vigário a puxar pra cima sua saia deixando as pernas de fora. Ele ficava todo envergonhado quando alguém o flagrava assim descomposto.

         – Sua benção santo homem!

Atarantado em se recompor rápido seu vigário estranhou o excesso de respeito do Coronel Altino.

         – Os santos estão no altar e eu esse homem simples, em nome de Deus Pai abençoa o amigo. Meus respeitos Coronel.

         – Que nunca o reverendo se esqueça da minha humilde pessoa em suas preces.

         Simbolicamente seu Vigário deu vários passos atrás. O Coronel estava gentil demais. Se for confissão deve ser coisa cabeluda, pensou o Vigário que partiu para a ofensiva.

         – Não posso pedir por um homem que se diz temente a Deus, mas nem terminou sua última confissão.

         – procurando o senhor por isso. E com todo respeito, foi o reverendo quem não quis nem me abençoâ, nem me penitênciâ.

         – O Coronel preferiu ficar em pecado. Não se corrigiu. Negou fazer o justo. O Coronel está pecando contra dois dos mandamentos. Se nega a visitar os pais. Deus deixou claro no 4º Mandamento. – Honrarás Pai e Mãe.

         – Aquele velho é teimoso. Disse que de jeito nenhum me dá sua benção.

         – Teimoso é o Coronel. O senhor seu pai é temente a Deus. Tem mais juízo que o Coronel. Ele não aceita que o Coronel tenha rapariga.

         – Dona Rosa num é rapariga seu Vigário.

         – O Coronel é homem casado. Bem casado, Dona Vespasiana é mulher santa, resignada, sabe da rapariga do Coronel e se recolhe em oração.

         – Seu Vigário, o poblema é esse. Ela sempre foi reculhida demais.

         – Mais respeito Coronel! Além de manter a Dona Rosa o Coronel não pode ver outro rabo de saia que corre atrás.

Mandamento nº 9 “Não cobiçará a mulher do próximo”.

Mandamento nº 6 “Não adulterarás”.

Mandamento nº 4 “Honrarás pai e mãe”

O Coronel estando em pecado nesses três Mandamentos desonra Deus. Não posso perdoar um homem nessa situação.

         – Seu Vigário, são 10 mandamentos. Não dava pra ser como nos tempo do grupo escolar, tomô nota 5 aprovado? Num é?

         – Com efeito, Coronel! Com a Lei de Deus não se brinca.

        – E se fosse permutes?

         – Como assim Coronel?

         – Permutes. Aprendi isso na capital, é igual a escambo, é troca.

         – O que o Coronel quer “escambar” com Deus?

         – Prometo num mexe, nem mesmo olha pra mulher nenhuma. Prometo mandar Dona Rosa morar em Sun Paulo. E passarei na casa do velho Tibúrcio pra pedir a benção dele todo dia.

         – Com todo meu reumatismo rezaria uma missa de joelhos na capela do Coronel se isso tudo fosse verdade.

         – Num carece tanto. Só quero que seu Vigário aceite meu escambo.

         – O Coronel ta propondo passar a cumprir os mandamentos sobre fidelidade e respeito aos pais? E o que o Coronel quer o que em troca.

         – Que vossa reverência me libere de três outros mandamentos. Vo vortá pra política seu Vigário. Nesses seus 10 mandamentos em um lá que proíbe cobiçar as coisa dos outro. Tem outro que fala sobre mentir e levantar falso testemunho. Seu vigário… Político não veve sem roubar um pouquinho….. 

 

Na cena seguinte vemos Seu vigário puxando a batina acima dos joelhos, agitando freneticamente seu abano levantando a cabeça em direção aos céus tentando ter apoio Divino para excomungar o mantenedor da paróquia.

        

 

 

 

Cako Machini
Cako Machini
Desde 1953 também responsável pelo mundo que vivemos. Publicitário, marqueteiro, empresário. Criativo, amante das artes. Resolvido a viver o Outono de sua Vida junto a natureza, priorizando as palavras e as viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *