Wiba, sensações em Cachaça
14 de janeiro de 2019
Paulistânia X
6 de fevereiro de 2019

Rezende Costa

Rezende Costa

Rezende Costa, uma cidade que vive em torno da atividade têxtil. É o paraíso do Tear Mineiro, deu pra entender? Redes de descanso, jogos americanos, tapeçaria, toalhas de mesa, centro de mesa, etc. São centenas de estabelecimentos dedicados a esse tipo de mercadoria.

Rezende Costa é um exemplo de Marketing. De forma competente Rezende Costa explora a atividade têxtil amarando história, tradição, aptidão apresentada de maneira criativa por Tixa, uma simpática personagem.

Já que compras é um tópico quase que imprescindível, que sejamos todos inteligentes e façamos essas compras  nos locais mais apropriados. Rezende Costa abastece comerciantes do país inteiro. Mesmo no varejo seus preços são ótimos.  Lembrando as dicas dadas (circuito de compras) na matéria sobre Tiradentes. Artesanato mineiro em madeira e metal Prado e o distrito de Bichinho. Artesanato em pedra Coronel Xavier Chaves

          

História

É sempre válido lembrar que o Brasil Colônia, não tinha nada glamourizado e áridas praticas imperialistas eram aqui impostas. A população da colônia, salvo raríssimas exceções, não era respeitada e servia exclusivamente para produzir riqueza para a corte portuguesa. Portanto dizer que só os negros eram escravizados é um tanto relativo.

Maria, rainha de Portugal no século XVIII, que passou para a história com o interessante apelido de “A Rainha louca” (tadinha, no final da vida ela realmente ficou delirante), baixou um decreto proibindo a atividade têxtil no Brasil. A ordem (nada fashion) paralisava os teares e abria exceção somente para tecer vestes para os escravos e sacaria para embalar produtos.

Lembrando que desde sempre existiu o corrupto, o jeitinho, e até mesmo a resistência, em alguns pontos da nação a atividade foi mantida.

Não quero entrar no mérito se verdadeiro ou não, presumo que sim, Rezende Costa se apresenta como um polo têxtil transgressor desafiando a corte portuguesa e se inserindo no contexto Inconfidente da época.  Rezende Costa assume esse papel agregando valor ao polo produtor, revendedor de artigos têxteis que se tornou.

 

          

Tixa

Outra tremenda sacada. Se estamos em Minas Gerais, estamos falando de montanhas. O sítio do município nada tem de plano. Num ponto bem central temos o Mirante da laje. Laje é a denominação correta de uma superfície de uma grande rocha. Quem já morou ou convive com o campo sabe que lagartos e lagartixas adoram “lagartear” tomando sol nas pedras. Isso é muito mais que um hábito, é uma necessidade. Eles não conseguem aquecer seus corpos sem a ação do meio ambiente*.

Quem viaja quer sonhar muito…

O mirante da laje é um   excelente local para se admirar o mágico momento do  poente, uma super noite de luar e outros afagos a alma das pessoas sensíveis.  Uma rocha daquele tamanho, claro, é um ponto preferencial para lagartos e lagartixas. As lagartixas são simpáticas e respeitadas pelos humanos por se alimentarem de insetos. Um profissional criativo juntou tudo isso e criou a Tixa, a ilustração de uma simpática lagartixa presença frequente pela cidade contando novidades, dando informações e servindo para selfies incríveis.

N.S. da Penha

Nasci no bairro da Penha em São Paulo. Considero a representação de N.S. da Penha uma das mais lindas expressões da iconografia sobre Maria. Não poderia deixar de visitar a igreja dedicada a N.S. da Penha erguida em Rezende Costa      

Rezende Costa. Quem foi?

Desde sempre fico curioso com a origem dos nomes dados a coisas, lugares. Os nomes indígenas acabam sendo mais facilmente decifrados, bastando um significado no idioma Tupi.

A imensa maioria das pessoas residentes nos centros urbanos não tem a menor ideia de quem teria sido o homenageado com o nome da rua onde mora.

Rezende Costa era um militar que participou do movimento dos Inconfidentes. O município recebeu seu nome por estar localizado nas terras do Arraial das Lajes, e essas terras eram de sua propriedade. Rezende Costa foi punido com sequestro de bens e sua deportação para a África.

__________________________________________________________________________________________

 

            

 

Cako Machini
Cako Machini
Desde 1953 também responsável pelo mundo que vivemos. Publicitário, marqueteiro, empresário. Criativo, amante das artes. Resolvido a viver o Outono de sua Vida junto a natureza, priorizando as palavras e as viagens.

1 Comment

  1. […] Rezende Costa – Artesanato Têxtil (a pátria das lagartixas) […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *