Guararema SP - Restaurante Empório Bistro
Empório Bistrô – Guararema SP
3 de fevereiro de 2018
Jundiaí – Rota do Vinho
28 de abril de 2018

São João Del Rei

São João Del Rei. O povoamento Arraial novo de NS do Pilar teve ouro descoberto em suas terras por volta de 1703. Essa corrida provocou o crescimento de uma cidade, São João Del Rei, que guarda em seu centro histórico +- 700 imóveis tombados.

            Insisto convicto que as “Cidades Históricas Mineiras” são completamente diferentes entre si. Claro que todas tem um retrato da áurea época do ouro, mostram aquela delirante arte barroca, mas cada uma tem sua alma.

            Tiradentes, na minha percepção, está envolva em brumas que nos remetem ao passado. Além do que atrás de cada porta fechada sinto um ar conspiratório.

            Em Mariana percebo a presença da Igreja em tudo.

 

            Sabará abriga e briga pelas tradições de um povo mais gente, mais simples. Ali se implantou a sociedade dos quintais onde o convívio e as tradições populares se perpetuaram.. 

            Ouro Preto nos mostra o contraste da nossa época com a era setecentista.

            Em São João, o barroco e a cultura andam parelhos.Você pode visitar vários museus. Saber ou apreciar duas orquestras centenárias. Por coincidência, ou incidência você encontra em bares, comércios, em todo lugar simplórias demonstrações de cultura. Visitei um café com razoável acervo de livros para os frequentadores. Vi muitas fotos de pessoas e fatos históricos.

Não se conhece cidade alguma da janela de um veículo. Pode-se até ver, mas não se sente o lugar. Logicamente, “cidades históricas” tem um centro histórico onde são encontradas os principais pontos imperdíveis. Procure pela Rua Getulio Vargas, ao longo de seu eixo você terá muitos desses pontos.

Lembrem que também somos maduros e não temos nenhuma vocação para maratonistas. A região é plana, existem ótimos cafés, restaurantes e pontos de descanso num caminho a que deve ser feito sem pressa e com poesia. Afinal você está inserido num cenário produzido a vários séculos atrás.

Essa rua começa na Rua do Carmo, ai nos temos o Mercado Municipal, e um pequeno e muito antigo cemitério que não deixei passar desapercebido. Logo em frente, Igreja de NS do Carmo. Você terá no caminho, o Pelourinho, o Largo da Luz, a Catedral de NS do Pilar, o Solar dos Neves, o Museu de Arte Sacra e o Museu Regional. Vá olhando em algum mapa, ou muito melhor ainda vá perguntando….

No outro extremo temos a Rua Santo Antonio, popularmente conhecida por Rua das Casas Tortas. O traçado é sinuoso por ser originário de um caminho de mulas. Mas todas as casas do trecho preservado apresentam absoluto desrespeito por princípios como esquadro e prumo. As casas são literalmente tortas.

É contado que essa rua foi o primeiro caminho do arraial, era o ponto de chegada e partida da região. Não há explicação para esse desordenamento geométrico a não ser citar que a região sempre abrigou a camada mais pobre, mais simplória da cidade. Alguns afirmam que os escravos recém libertos “reformaram” os imóveis ali existentes, com a falta de recursos e de conhecimentos técnicos, como resultado final tivemos a questão de abrigo para as famílias resolvida, mas a estética e a métrica ficaram num plano inferior.    

A cidade é cortada pelo Córrego do Lenheiro. É por sobre esse que está edificada a Ponte da Cadeia, uma obra basicamente em pedra construída a mais de 200 anos.

Do outro lado (vale a pena pegar o carro e estacionar do outro lado), você terá o Memorial Tancredo Neves e a maravilhosa Igreja de São Francisco de Assis. Atrás da igreja (como era usual na época) temos o cemitério oficial da cidade. Nesse “campo santo” entre ilustres ancestrais são-joanenses, está sepultado um de seus filhos mais conhecidos, o presidente Tancredo Neves. Sua esposa D. Risoleta também está enterrada no mesmo jazigo.

 

O Memorial, a Igreja de São Francisco e o cemitério, estão todos em linha reta na rua Padre José Maria Xavier, onde ainda temos a Igreja matriz de NS de Lourdes e um campus da Universidade Federal de São João Del Rei. Esse é outro curto, bucólico e imperdível caminho a ser percorrido sem susto e com muita poesia pelos maduros como nós.

Fazendo um círculo até as ruas Tiradentes e Dom José Bastos, você encontra inúmeros e incríveis bares e restaurantes.

Curiosidades.                                                      *Os primeiros capitalistas transformados em banqueiros no Brasil, João Batista Machado, Francisco de Paula de Almeida Magalhães, Custódio Almeida Magalhães saíram exatamente de São João Del Rei, conhecida como “A verdadeira praça financeira da Colônia”. 

                                                                    *São João Del Rei é considerada a “Terra onde os sinos falam”. Durante muito tempo a forma de fazer soar os sinos significou a transmissão de notícias e instruções aos habitantes.  Curiosidade maior é saber que em 1930, um sino denominado Jerônimo foi condenado a fundição por ter com uma pancada matado o sineiro. De seu bronze nasceu “Francisco” um sino que hoje badala na Igreja de São Francisco de Assis.

                Dúvida cruel : Se o sino Jerônimo, recebeu a pena capital (fundir é  extinguir, matar o sino), a morte do sineiro foi  considerada Homicídio Doloso?

         

Roteiro obrigatório

Nenhuma cidade deve ser conhecida as pressas. Se o tempo disponível for pequeno sendo necessário estabelecer prioridades esses são os destaques.

 Igreja NS do Carmo

 

Em estilo rococó é belíssima participaram de sua construção importantes artistas e ofíceres da época.

Nessa igreja foi usada pouca douração e muito branco. Isso dá uma impressão diferente e de maior tranqüilidade.

Os anjos da ornamentação frontal, aqueles que sustentam o escapulário contendo a bula sabatina, diferentemente do usual não apresentam um semblante contemplativo, os anjos esboçam sorrisos. Sua autoria é atribuída ao mestre Aleijadinho, Antonio Francisco Lisboa.  

 

Igreja NS do Pilar

Seu exterior tem estilo neoclássico devido as reformas realizadas durante o século XIX. O interior é sultuossísimo tem talha dourada bem barroca e ficou livre das intervenções modernosas.

Essa é uma daquelas igrejas que alguém que queira se deleitar com sua beleza deve, como mínimo, sentar e ficar apreciando. São seis altares com uma riqueza de detalhes absurda.

 

 

 

Igreja de São Francisco

Belíssima. Como já dissemos a Igreja de São Francisco, seu cemitério e o Memorial Tancredo Neves formam um eixo que precisa ser calmamente percorrido.

A Igreja está situada no meio de uma grande praça com muito ajardinamento ao seu redor. A maioria das igrejas históricas não tem essa característica, estão ladeadas por outras edificações. Ela aparece exuberante cercada por muitas e majestosas palmeiras imperiais.

Sendo uma casa da nação Franciscana sua fachada ostenta vários símbolos de identificação. Reparem na beleza do entalhe que reproduz a cena quando Francisco recebe de Jesus a impressão de seus estigmas. Vejam a reprodução de NS da Conceição que era a veneração eleita de Francisco. E claro os braços de Jesus crucificado e de Francisco cruzados, símbolo oficial da irmandade.

No interior da igreja a mesma receita de sempre, entre, sente em várias posições e não tenha pressa de se afastar da contagiante beleza do lugar.

Veja no final da matéria tópico dedicado a essa igreja

As igrejas erguidas por irmandades que representavam a aristocracia, acabavam tendo um cemitério em anexo. No princípio os fidalgos queriam ser sepultados dentro do templo que eles ou suas famílias ajudam a construir. Veio uma lei que proibia o sepultamento dentro dos templos e com ela a criação de cemitérios em área contínua ao terreno da igreja. A igreja de São Francisco tem nos fundos seu cemitério e nele estão os túmulos de muitos aristocratas da época, e claro seus descendentes.                                                                                                           Um tumulo tem destaque especialíssimo, o Mausoléu da família Neves que abriga o presidente eleito Tancredo Neves. Não poderia ser diferente para um membro da Venerável Ordem Terceira de São Francisco de Assis. No roteiro recomendado está o Memorial Tancredo neves, portanto faz todo sentido visitar seu túmulo.     

Veja no final da matéria detalhes das obras de arte encontradas nesse cemitério.

 Memorial Tancredo Neves

Temos no Brasil uma Lei que rege a questão dos acervos presidenciais. Esse instrumento protege e facilita a exposição de documentos, e utensílios que acabam marcando um período histórico onde o homenageado, sendo chefe de estado, marca e história do país.

Tancredo Neves foi eleito mas não governou. Uma das grandes ciladas que o universo pregou no Brasil foi o primeiro presidente eleito depois da redemocratização do país ser vitimado por uma diverticulite aguda que se complicou e causou sua morte.

Dessa forma o acervo fala da trajetória política e de sua participação no processo de redemocratização. 

Pessoalmente adoro essas abordagens sobre história recente. Principalmente nesse, um processo (Diretas Já!) em que me empenhei tanto.

 Pousada Villa Magnólia

    

Tenho certeza que ficamos na mais interessante pousada da região.  Os elogios começarão pela esplêndida localização. Lembram que falamos sobre o eixo ligando o Memorial Tancredo Neves, a Igreja de São Francisco e seu cemitério? Pois é, a Pousada Villa Magnólia fica exatamente ao lado, é só atravessar a rua, a Igreja de São Francisco fica em frente.

        

Um casarão erguido no início do século XIX, ocupada inicialmente por um capitão do exercito. Era um dos mais requintados imóveis da época.

Um imóvel preservado e conservadíssimo que tem um tratamento paisagismo extraordinário que isola o imóvel do restante da cidade.

A Pousada Villa Magnólia é tão estrategicamente localizada que o sepultamento de Tancredo Neves, foi assistido pelos presentes a partir das janelas do imóvel.

As áreas comuns são soberbas. Todos os aposentos são decorados com móveis de época de altíssimo nível.

Estar hospedado na Pousada Villa Magnólia, é uma sensação equivalente a entrar numa outra dimensão temporal.

Pousada Villa Magnólia                                                                                                                                                                               Rua Ribeiro Bastos, nº 2, São João del-Rei – MG
(32) 3373-5065                                                                                                                                                                                    [email protected]                                                                                               http://www.pousadavillamagnolia.com.br/

Realmente, a Pousada Villa Magnólia deixa São João Del Rei, muito mais charmosa.  Acesse matéria exclusiva.

__________________________________________________________

Não caia na leviandade de afirmar que todas as cidades históricas mineiras são iguais. Leia sobre Mariana, Ouro Preto, Sabará, Congonhas Bichinho e Tiradentes. São apaixonantes, cada uma a seu estilo………………….

_____________________________________________________________________

Destaque

Lendas são-joanenses (teatro de rua)

Vale muito a pena consultar a agenda do grupo e literalmente, participar dessa atração.Faça o máximo para não perder.

Você deve se integrar nas tipicidades do local visitado. Entre no folclore são-joanense.                                                          Já disse que em São João Del Rei você encontra muita expressão de cultura. Encontramos um evento sensacional. A imaginária popular abriga um espaço razoável dedicado aos casos sobrenaturais. Os assombros não perfeitamente explicáveis em comunidades que viviam em isolamento, com pouca atividade social e sobre o julgo de uma Igreja judiciosa, ameaçadora.

Aceitando a perpetuação dessa tradição e identificando nisso uma oportunidade de expressar sua arte uma comunidade de artistas cênicos criou uns projetos onde diversos dos causos de assombros mais populares da região são encenados em praça pública. Na verdade encenados nos locais onde a imaginária popular afirma terem ocorridos os “causos.

Essas apresentações, não são diárias obedecem a um calendário. Pesquise no site

Lendas são-joanenses

http://www.lendassj.com.br

(32) 98874-0458

_________________________________________________________________

Escapulário, Bula Sabatina

 

A crença prega que numa aparição no Monte Carmelo, por isso a denominação Carmelita, Maria firmou o compromisso de resgatar do purgatório todos os seus devotos no primeiro sábado após sua morte. A Irmandade passou a usar sobre os ombros, escápulas uma cópia dessa bula e uma retratação de Maria como forma de identificação.

 

A cultuação do Pilar

Em Zaragoza na Espanha está o templo Católico de maior expressão barroca. Esse é o ponto inicial da cultuação do Pilar. Teria sido nesse local que no princípio da cristandade que o apóstolo Tiago recebeu a visita de Maria. As conversões nessa região eram pouquíssimas. A situação foi revertida a partir desse milagroso evento. Desceu dos céus uma enorme nuvem, dela saíram legiões de anjos que escoltavam Maria. Postada sobre uma coluna de Jaspe, Maria incentivou Tiago e seu trabalho de evangelização.                                                                   Esse, é considerado o primeiro templo destinado a cultuação Mariana. A coluna de jaspe continua em exposição.                                                                                                           Cultuar Maria ou a virgem do Pilar praticamente se confundem na tradição católica. 

______________________________________________________________________

Nosso Olhar

                             

      

Repare como os artistas colocaram Francisco de Assis como protagonista nas principais passagens do Catolicismo. 

                     

Francisco marcou sua existência e trabalho doutrinário combatendo a avareza, a cobiça. Para radicalizar cultuava a Senhora Pobreza. Em sentido contrário aos ensinamentos do criador  da Ordem seus seguidores ergueram alguns dos mais ricos e glamorosas templos da Igreja Católica. As igrejas de Salvador e a de São João Del Rei figuram em qualquer ranking de preciosidades barrocas.

            

Cemitério da Ordem Terceira de São Francisco de Assis

         

                    

    

Pousada Villa Magnólia

                

        

1 Comment

  1. Mariana disse:

    […] São João Del Rei – Era o recanto da Cultura e de residência da aristocracia financeira. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *