Caipirinha Desconstruída
13 de janeiro de 2019
Paulistânia X
6 de fevereiro de 2019

Wiba, sensações em Cachaça

Wiba, sensações em Cachaça

Nosso destilado mais tradicional, a Cachaça por si não provoca ressaca, não gera mau hálito nem dor de cabeça. A bebida de baixa qualidade sim, essa provoca tudo isso e estraga você.

Beber deve ser fruto de uma ação positiva. Beber deve ser comemorar, reunir, motivar, nunca para alimentar alguma coisa ruim. Muito menos para acabar provocando um problema pra você.

A questão da bebida passa necessariamente pelo bom senso na quantidade e pela avaliação da qualidade.

Você gosta de Cachaça Quer aprender sobre ela? Quer entender o que diferencia uma bebida de qualidade de um produto desqualificado? Visite um alambique. Visite a Wiba, um alambique onde a qualidade é levada a sério. Visitar a Wiba é fazer um curso sobre Cachaça. Você entenderá os processos produtivos. Saberá os cuidados tomados e aprenderá a harmonização das diferentes Cachaças com seus pratos prediletos.

Quem se dispõe a produzir Cachaça de qualidade tem que ser rígido na escolha de seus equipamentos e severo no cumprimento das regras. Vou te dar uma noção.

Wilson Barros, um mineiro que por dote familiar aprendeu a gostar e analisar de Cachaça desde bem jovem. Fez carreira como executivo de uma multinacional, mas resolveu abandonar aquela maravilhosa e tranquila vida de engravatado, a serenidade da selvageria de mercado e fazer exclusivamente o que já fazia por hobby: Produzir Cachaça.

Juntou idealismo com técnica e tecnologia, criando um alambique para produção de Cachaça de altíssima qualidade.

Seu empreendimento fica na cidade de Torre de Pedra – SP. Ele planta a cana que utiliza, colhe no momento exato, destila, armazena e se orgulha da produção da Cachaça Wiba em quatro versões. Branca, Blend de Carvalhos, Blend de Carvalhos Premium e Umburana.

Ele tem prazer em receber os apreciadores de Cachaça de boa qualidade e de demonstrar todos os cuidados que a Wiba toma para manter o nível de excelência do que produz.

Qualidade

O resumo que será lido aqui serve somente para fazerem alguma firula quando estiverem conversando com amigos. Ter contato, visitar um alambique como a Cachaça Wiba é programa obrigatório para quem quer saber beber e saber o que bebe.

A cana é cortada, moída deixada fermentar. Coloca-se esse líquido fermentado pra cozinhar num alambique, um recipiente fechado que canaliza os vapores produzidos para uma serpentina que resfriando faz retornar ao estado líquido a evaporação do produto fermentado.  Esse líquido é nossa estimada Cachaça.

Bem, claro que isso não se dá com toda essa simplicidade. Existe um controle muito rígido com o processo.

E quanto ao líquido obtido, saibam que somente o terço central da produção é considerado Cachaça. Quando a evaporação começa o líquido obtido tem um teor alcoólico elevadíssimo e não serve para ser utilizado como bebida. O terço final é fruto de uma evaporação de uma matéria que já foi exposta demais ao calor e desencadeou um processo químico também inaceitável numa bebida de qualidade. Somente o terço mediano, o que os especialistas chamam de o Mignon da Cachaça é que merece ser armazenado e rotulado como Cachaça.

Numa linguagem bem “alambiquence” , a cabeça e a cauda da Cachaça devem ser desprezadas, fique só com o coração.

Tenha o prazer de aprender sobre o que você gosta.

 

Cachaça Wiba   https://cachacawiba.com.br/wiba/

[email protected]

_________________________________________________________________________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *